Diocese de
Itabuna

Cerco de Jericó na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida

Aconteceu de 23 a 30 de julho o II Cerco de Jericó, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, situada no bairro Califórnia em Itabuna (BA).
O evento teve como tema: “Como família mãe Aparecida, proclamamos que Jesus é o Senhor!” e foi composto de oração por cura e libertação, pregação, adoração ao Jesus Eucarístico, música, rosário, santa missa todas as noites sempre às 19h e hora da misericórdia todos os dias na igreja matriz sempre às 15h.

O II Cerco de Jericó finalizou neste domingo (30), às 17h30min, com a Santa Eucaristia que foi presidida por padre Ezequias Gonçalves. Sobre este evento, ele disse: “Desde o primeiro dia do evento, a paróquia se colocou em prontidão de oração e todas as noites nós nos encontrávamos aqui para ouvir a palavra do Senhor e sermos alimentados pela Eucaristia.”

O Cerco de Jericó consiste em uma semana incessante de batalha espiritual, com intensificação da oração pessoal e comunitária, missa diária, adoração ao Santíssimo, confissão, jejum, pregação da Palavra de Deus e o Terço de Nossa Senhora.

A igreja matriz ficou completamente lotada, com participação de fieis de outras paróquias de Itabuna. Um dos participantes falou: “Somos adoradores de Jesus, onde Ele estiver lá eu estarei, pois eu sou o sacrário e a hóstia viva.”

A realização do evento foi da Paróquia Nossa Senhora Aparecida e a organização foi do grupo de oração Mãe Aparecida da RCC da Diocese de Itabuna.

Por que “Cerco de Jericó”?

Um fato do Antigo Testamento nos mostra a conquista da cidade de Jericó pelos judeus, liderados por Josué (Js 6,1ss). Josué foi formado por Moisés, desde sua juventude, para substituí-lo. A Bíblia nos mostra que a mesma força que estava com Moisés, esteve também neste jovem, que ao assumir o encargo de dar continuidade na tomada de posse da terra prometida, recebeu a autoridade espiritual e o governo sobre as tribos de Israel.

Jericó era uma cidade fortificada e inacessível, com imensas muralhas ao redor. Na conquista de Jericó, encontramos o exército de Israel desanimado diante da imensa dificuldade de tomar aquela cidade. O desânimo já havia tomado conta de muitos que duvidavam da promessa de Deus. Esta promessa dizia que não seria pela força humana que aquela cidade seria conquistada, mas Deus mesmo é quem agiria.

O plano da vitória foi revelado por Deus, de um modo concreto e detalhado. Durante seis dias o povo deveria dar uma volta em torno da cidade. No sétimo dia, sete voltas. Josué e todo Israel executaram fielmente as ordens recebidas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram.

A exemplo de Josué, diante das muralhas de Jericó, os nossos inimigos devem ser cercados com orações e louvores e esperar que Deus mesmo haja em nosso favor. Para isto, precisamos ser perseverantes e persistentes até o fim.

Esse é o objetivo do Cerco de Jericó: derrubar as muralhas pela força da oração.

Texto e foto:Portal Católico.net

Curtam Nosso Facebook
Atendimento Cúria

De Segunda a Sexta 8:00h às 12:00h _ 14:00h às 18:00h Sábado 8:00h às 12:00h

R. Nações Unidas, 400 Itabuna - BA 45600-673 tel.:73 3211 3520