Decreto do excelentíssimo reverendissimo Dom Carlos Alberto Bispo da Diocese de Itabuna para a Semana Santa.

DECRETO Em tempo de Covid-19 SEMANA SANTA 2020

No tempo difícil que estamos vivendo, devido à pandemia de Covid-19, considerando o caso de impedimento para celebrar a liturgia comunitariamente na igreja, tal como os bispos o têm indicado para os territórios de sua competência, chegaram a esta Congregação consultas relativas às próximas festividades pascais.

1 — Sobre a data da Páscoa. Coração do ano litúrgico, a Páscoa não é uma festa como as outras: celebrada no arco de três dias, o Tríduo Pascal, precedida pela Quaresma e coroada pelo Pentecostes, não pode ser transferida.
2 — A Missa crismal. Será adiada para data posterior,
3 — Indicações para o Tríduo Pascal

Onde a autoridade civil e eclesial impôs restrições, atenda-se ao que se segue em relação ao Tríduo Pascal.

Mesmo sem a participação dos fiéis, os padres celebrem os mistérios litúrgicos do Tríduo Pascal, avisando os fiéis da hora de início de modo a que se possam unir em oração nas respectivas habitações. Neste caso são uma ajuda os meios de comunicação por telas ao vivo, não gravada.

Quinta-Feira Santa, a Missa na Ceia do Senhor; concede-se a título exceciohal a todos os sacerdotes a faculdade de celebrar neste dia, em lugar adequado, a Missa sem o povo.

O lava-pés, omite-se. No término da Missa na Ceia do Senhor omite-se a procissão e o Santíssimo Sacramento seja conservado no Sacrário.

Na Sexta-Feira Santa, o padre celebre a Paixão do Senhor. Na oração universal, cuide de estabelecer uma intenção especial pelos doentes, pelos defuntos e por aqueles que sofreram alguma perda (cf. Missal Romano, pág. 255, n. 12).

Sábado- Vigília Pascal – Para o “Início da vigília ou Lucernário” omite-se o acender do fogo, acende-se o círio e, omitindo a procissão, segue-se o precônio pascal (Exsultet).

Segue-se a “Liturgia da Palavra”. Para a “Liturgia batismal”, apenas se renovam as promessas batismais (cf. Missal Romano, pág. 288, n. 46).

Segue-se a “Liturgia eucarística”.

Domingo de Páscoa — Celebre com a maior solenidade possível, mesmo sem o povo.

O Bispo em reunião com Padres da Forania Centro, organizou da seguinte forma:

Domingo de Ramos — que sejam celebrada as missas possíveis já costumeiras, porém em todas as paróquias às 18h pelos meios de comunicação “facebook, instagram, etc”.
Todo cristão coloque ramos nas portas de suas residências no Domingo de Ramos


Quinta-feira Santa às 17h, todas as paróquias sairão com Jesus Sacramentado pelas ruas de suas paróquias, abençoando o povo e às 18h Missa em todas as paróquias, sem o povo.

Sexta-feira Santa às 15h celebração da Paixão do Senhor — em cada casa arrumar um altar com Jesus Crucificado —

Sábado Santo — às 18h Missa da Vigília Pascal — em cada casa acenda-se uma vela

Domingo de Páscoa — arrume-se um altar com flores, com a imagem de Jesus Ressuscitado ou outra imagem de Jesus.

Nas Foranias Norte e Sul, cada paróquia veja o que pode fazer para estabelecer esta unidade.

CLICK E ABRA A IMAGEM

Este post tem um comentário

Deixe uma resposta

Fechar Menu