Nota Frei Ivanilton aos seus Paroquianos e Amigos

Jesus Vive e é o Senhor!

Queridos irmãos e irmãs, quero agradecer a cada um de vocês pelo carinho e pelo apoio a nós Frades Servitanos do Instituto Missionário Servos do Senhor. Dizer que os questionamentos são importantes nestas circunstâncias, mas, talvez não necessários. Existem várias razões para minha transferência tão repentina e para o encerramento da missão Servitana na Diocese de Itabuna, Bahia, em fevereiro de 2020. Penso que quanto mais procuramos uma razão lógica para tudo o que vem acontecendo, mais angustiados ficaremos todos, e a razão disso é que Deus têm razões que a nossa razão desconhece (parafraseando o filósofo).

O Primeiro desafio é Entender a lógica de Deus:
Entender a lógica de Deus é impossível sem um ato de fé;
O Segundo desafio é conformar-se à vontade de Deus:

Fazer a vontade de Deus é impossível sem um ato de docilidade;

O Terceiro desafio é aceitar a vontade de Deus com alegria de coração, afim de cumprir o que está escrito no salmo “Eis que venho fazer com prazer a vossa vontade, Senhor”…

Durante o tempo em que servimos na Missão Maria Pinheiro, nossa preocupação foi amar o povo e fazer com que o povo se sentisse amado, valorizado. Nenhuma iniciativa daria certo se cada pessoa não se sentisse muito amada e valorizada como é e no que é capaz de fazer para Deus. E isso o fizemos por meio da Acolhida, e Acolhida Redentora, conforme nosso Carisma Servitano. Portanto, quem ama dar, quem ama faz e faz com alegria.
Ao longo destes quase dois anos, nosso empenho estava concentrado em:

I) Despertar em nosso povo a consciência do Caminho, pois quem não sabe para onde ir, pode ir para qualquer lugar ou para lugar nenhum;
II) Despertar, no percorrer neste Caminho a necessidade de passos com coerência, generosidade e gratidão, pois num caminho, nem sempre linear, os passos ainda que poucos, devem ser dados com firmeza, a fim de deixarem pegadas de um povo pecador, mas que se esforça para caminhar na Estrada de Jesus, rumo a santidade.

Somos gratos a Deus por esta oportunidade enriquecedora para ambos, porque não foi somente a Paróquia Nossa Senhora da Piedade que foi presenteada com ótimos padres, mas fomos nós Frades Servitanos agraciados com um povo tão maravilhoso.

Saibam: Se “A Gratidão é a memória do coração”, de nossa parte fazemos ecoar aos corações entristecidos o que diz a canção eucaristica: “Quanta vida eu tivesse eu lhe daria”.

Resta-nos somente agradecer. E pedir que em nosso nome e como ensinamos, todos e cada um em particular se esforcem a revelar aos que não conseguimos alcançar pelo curto tempo, a Paterna Bondade de Deus… E que para isso, a Alegria do Senhor seja sempre a vossa força…

SURSUM CORDA!CORAÇÕES AO ALTO!

Deixe uma resposta